Genética de populações
Orientadores: Maria Cristina Ramos Costa, Kiyoko Abé Sandes, Vitor Marcel Faça, Karine Sá Ferreira.
Professores: Iara Maria Mora, Ângela Maria Toniollo Sarni.

OBJETIVOS

 OBJETIVO GERAL:Abordar questões como o preconceito racial, mostrando que não há nenhum fundamento genético/biológico que justifique qualquer tipo de discriminação social. 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
    
Identificar atitudes ou comportamentos dos alunos que   denotem preconceito racial.
     Avaliar a capacidade dos alunos de identificar posturas preconceituosas em diferentes situações
.
    
Demonstrar, através de modelos, que a interação entre mutação-seleção-ambiente determina as freqüências gênicas em diferentes populações.
    
Demonstrar que a variabilidade genética entre os grupos étnicos não justifica nenhum tipo de discriminação

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS:
     Discussão para atualização de conceitos de genética clássica e molecular;
    
Discussão para atualização dos conceitos básicos de genética de populações e Evolução, correlacionando com aspectos históricos e sociológicos da população brasileira.
    
Leitura e discussão dos livros paradidáticos: Raça – Conceito e Preconceito; Brasil Laboratório Racial; A evolução do mundo e do Homem;
    
Levantamento bibliográfico sobre evolução, população brasileira e preconceito;
     Utilização da Anemia Falciforme como modelo para  discutir os conceitos de mutação, seleção natural e determinação das freqüências gênicas nas populações. Essa discussão foi extrapolada para as demais características;
     Elaboração de uma atividade teórico-práticas para análise de segregação, usando modelo;
     Desenvolvimento desta atividade em sala de aula com alunos da EE Prof. Bruno Pieroni, em Sertãozinho;
     Elaboração do pré e pós-teste sobre fundamentos genéticos da discriminação racial;
     Elaboração de duas atividades teórico-práticas e do modelo para estudo de Genética de Populações, enfocando a ação da mutação, do ambiente e da Seleção Natural nas freqüências genotípicas e alélicas;
     Aplicação do pré-teste, na escola;
     Aula das pesquisadoras, sobre conceitos básicos de genética de populações, origem da diversidade populacional e evolução na EE Prof. Bruno Pieroni, em Sertãozinho;
     Desenvolvimento das atividades sobre Genética de populações na Escola;
     Aplicação do pós-teste;
     Análise dos resultados;
     Apresentação dos resultados no 47º Congresso Brasileiro de Genética
     Preparo e apresentação da aula modelo/caminho
     Apresentação do material elaborado durante o curso na Estação Ciência, em março de 2002

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DISCUTIDO:

Teórico:
1 -  Natureza do material genético
          Tipos e funções dos ácidos nucléicos
           (Replicação, Transcrição e Tradução)
2 - Visão geral do ciclo celular
          Mitose/Meiose
3 - Mendelismo
          Herança Monogênica
          Autossômica/Ligada ao sexo/Alelos múltiplos
4 - Interações gênicas
          Epistasias
5 - Determinação genética do sexo
          Herança ligada ao sexo
6 - Herança extracromossômica e efeito materno
          Genes do plasto e da mitocrôndria
7 - Genética de populações
          Freqüências gênicas/Teorema de Hardy-Weimberg
          Os fatores evolutivos
          Mutação/Seleção Natural/Migração e Oscilação genética

Prático

1 - Aulas práticas utilizando modelos para estudo da dinâmica dos genes nas populações
          Metodologia utilizada
2 - Exposição participada
3 - Grupos simples de discussão
4 - Seminários
5 - Aulas práticas utilizando modelos

 CRITÉRIOS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

1 - Da Aprendizagem:

          Avaliação Contínua pelos Pesquisadores - Avaliação do aluno em todas atividades práticas ou teórico-práticas, nos seguintes pontos: freqüência, pontualidade, interesse, participação, contribuição, relação com-professor-colegas, postura. Será dada nota de 0 a 10. A participação dos alunos nos seminários, discussões e atividades serão avaliadas.

 RECURSOS DIDÁTICOS

1 - Recursos Humanos:

          Orientadores

2 - Recursos Materiais:

          Laboratório de Biologia Molecular da Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto

          Quadro de giz

          Data – Show

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

ALBERTS BB (1997). Biologia Molecular da Célula. 3ªed. Artes Médicas: Porto Alegre.
AZEVEDO ES (1987). RAÇA Conceito e Preconceito. Editora Ática. SP.
BURNS GW (1991). Genética. 6ª ed. Guanabara Koogan: Rio de Janeiro.
DE ROBERTIS EDP & DE ROBERTS EMF (1993). Bases da Biologia Celular e Molecular. 2ª ed. Guanabara Koogan. Rio de Janeiro.
FREIRE-MAIA N (1973). Brasil: Laboratório Racial. Vozes. Petrópolis.
FUTUYMA DJ (1992). Biologia Evoluvita. Trad. Mario de Vivo e coord Fábio de Melo Sene. Soc Bras de Genética/CNPq. Ribeirão Preto – SP.
GARADNER, SNUSTAD (1997). Genética. 7ª ed. Guanabara Koogan: Rio de Janeiro.
GRIFFITHS AJF, MILLER JH, SUZUKI DT, LEWONTIM RC, GELBART WM (1998). Introdução à Genética. 6ª ed. Guanabara Koogan: Rio de Janeiro.
LEWIN R (1999). Evolução Humana. (Supervisão e revisão técnica da tradução Walter Neves; tradução Danusa Munford) Atheneu editora. São Paulo.
RAMALHO M (1996). Genética Agropecuária. 5ª ed. Editora Globo: São Paulo.
SALZANO FM (1995). Evolução do mundo e do homem: Liberdade ou organização? Ed. Da Universidade/UFRGS. Porto Alegre – RS.
SALZANO FM & FREIRE-MAIA N. 1967. Populações Brasileiras. Nacional. São Paulo – SP.
ZARA A (1996). Biologia Molecular Básica. Mercado Aberto: Porto Alegre.

 

Matéria no Jornal das Ciências nº5 ano1
Sala de Aula

Volta